segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Remembering The Life

Postado por Júlia e Anna Julia
Hello Cupcakes! Aff...acho que a nostálgia da Anna passou pra mim kkkk Sabe,eu tenho muitas saudades da minha vidinha antiga (que era tão simples,mas,tão perfeita pra mim),da minha antiga escola,dos meus velhos amigos...da velha EU! Sabe,eu me lembro até hoje da primeira vez que vi "meu primeiro amor" depois dele não teve mais nenhum, sinto falta do jeito que gostava dele, era um sentimento muito puro e nada reconhecido, mesmo eu tendo sofrido, passaria por tudo de novo umas cinco vezes, foram momentos que vou recordar pra sempre, de tudo, sim, tudo, até mesmo daquele moletom horrível que você não tirava do corpo. Me lembro de todas as vezes que chorei, por motivos tão bobos, mas pra mim eram tão importantesQuanto tempo faz? Não sei. Não me importa se passaram milênios, décadas, anos, horas, segundos. Não me importa se estou em outubro ou novembro, se chove ou se faz sol. O passado e o futuro não me interessam. Eu não uso relógio, eu não sei a hora certa. Só sei que hoje acordei e pensei nele.O tempo me pareceu vago. Não sei se ele já sentiu algo por mim,mas quer saber?Pouco me importa.Ás vezes me arrependo de cada lágrima das quais ele foi o motivo.Ás vezes tenho vontade de jogar na cara dele o que "hoje" eu penso dele.Mas,ás vezes sempre dá uma vontade de ama-lo de novo (mas sei que seria um erro).Vocês devem estar achando que ele é a pior pessoa do mundo né na verdade eu sempre aumento a coisa ele não é.Quer dizer não era.Ainda gosto de sonhar acordada com ele.E de alguma forma ele se  inventou e apareceu sorrindo na minha sala e alguma hora eu vou acordar ele ira sumir. Like a Dream. Mas eu não quero acordar. Não agora. Quero continuar sonhando com ele. Olhando esses olhos lindos. Olhos que me olham e não prometem. Eu não quero promessas. Promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos. Não, não e não. Eu não quero dor. Eu não quero olhar no espelho e ver você escorrer, manchando minha cara bonita. Eu quero me enganar e te amar. Até acordar.E quando acorda a vida te dá uma rasteira. Você cai, tropeça, o sonho borra a maquiagem, o coração se espalha. Você sente dor, perde o rumo, perde o senso e promete: paixão, nunca mais. Você sente que nunca irá amar alguém de novo, que amor é conversa de botequim, ilusão de sentido, que só funciona direito para fazer música, poesia e roteiro de cinema. E você inventa. Um amor pra distrair. Um amor pra ins-pirar. Um amor pra trans-pirar. Uma paixão aqui, um quase-amor ali.Sabe eu me lembro até hoje quando fazia de tudo pra agradar as pessoas ao meu redor e acabava esquecendo de agradar a mim mesma.Mas hoje,me sinto feliz em saber que deixei essa minha "vidinha" para traz...junto com os amores...junto com essa mania boba de deixar de agradar a mim mesma pra agradar as pessoas...junto com minha outra boba e estúpida mania de deixar de não gostar de uma coisa só porque o boy magia ou as "amigas" não gostam...junto com a velha EU...junto com o meu passado!

0 comentários:

Postar um comentário

 

Uma Princesa Sem Coroa Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos